Recomeçando… a 8.000 RPM.

Mauricio_Oliveira-2015August247-183As vezes nós chegamos naquele estágio da vida no qual nos encontramos exatamente no lugar em que queriamos estar, trazendo para a realidade aqueles sonhos que antes só existiam em nossas cabeças após muitas batalhas e suor derramado. Porém, não é incomum que a mesma vida nos traga reviravoltas e de uma hora pra outra somos apresentados a uma realidade dificil de lidar,e duas opções são apresentadas: Desistir de tudo e viver recordando lembranças de uma época dourada ou erguer os olhos ao horizonte e seguir em frente em busca de algo novo. Essa é a história de Márcio Fujii e seu Honda Civic VTi, um amigo fiel que o conquistou em meio a um periodo turbulento, e ela têm início em meados de 2014…Mauricio_Oliveira-2014March172-83-Edit… mais precisamente por volta do mês de março daquele ano,  época em que tivemos a oportunidade de conhecer melhor Fujii e seu Gol GT. O projeto iniciado dois anos antes vivia seu auge, aquele estágio no qual tudo o que Márcio buscava no seu início estava bem diante de seus olhos, e além de despertar admiração pelas ruas de São Paulo acabou trazendo para sua vida muitas amizades e a oportunidade de viver histórias que seriam impensáveis sem sua presença. Alguns meses após a sessão de fotos que fizemos para o post do Gol, Márcio vinha curtindo uma pimenta adicional na receita com a adição de pistões forjados e o aumento na pressão de trabalho da turbina quando um incêndio pôs um ponto final brusco na história dos dois. O Gol havia partido de uma hora para outra, sem avisos.

Mauricio_Oliveira-2015August247-6O choque foi grande, os amigos mais próximos sentiram a perda como se fosse a de um integrante de carne e osso e tomaram a iniciativa de iniciar uma campanha com o objetivo de levantar fundos para o próximo integrante de quatro rodas da equipe do Canal Fundrive, o projeto que une as duas paixões de Fujii – os carros e as filmagens – em um pacote só.

Mauricio_Oliveira-2015August247-42Com o passar dos meses, Márcio foi colocando os pensamentos em ordem e começou a cogitar nomes para ocupar a vaga de seu próximo carro, afinal pra frente é que se anda e se fosse fácil não teria graça. O GT havia lhe aberto as portas de um caminho que cabia a ele continuar trilhando, agora a bordo de um novo companheiro. Enquanto pensava em outras opções nacionais tão ricas de história como o GT, como os Escort XR3, Fujii ouviu o seu lado nipodescendente e bateu o martelo: O próximo carro seria um Civic VTi, de preferência um EK4, geração que chegou ao Brasil em 1996 e segundo relatos dos entusiastas da marca tem por volta de 300 unidades espalhadas pelo território nacional.

Mauricio_Oliveira-2015August247-88A escolha se mostrava sensata pois apesar do valor mais elevado que os esportivos nacionais cogitados por Márcio, o Civic compensaria o investimento com saudáveis 160 cavalos aspirados, além da dinâmica afiada, da ergonomia a anos-luz dos brasileiros da década de 90… Após um periodo de procura, seu coração foi fisgado pelo carro pintado na cor adriatic blue pearl que Fujii sabia precisar apenas de um pouco de carinho e atenção em alguns finais de semana para atingir aquele estágio que ele vislumbrava em seus pensamentos ao olhar para o Civic praticamente todo original.

Mauricio_Oliveira-2015August247-132-EditDurante o periodo de convivência com o Gol GT em sua fase turbinada, Fujii se tornou um admirador da preparação turbocomprimida e até hoje deve perder algumas noites de sono entre cálculos e planos para turbinar o motor B16A2 do seu VTi, mas nessas horas o lado racional fala mais alto e ele percebeu que por um tempo teria que se acostumar ao espirito de carro de corrida que os Honda carregam consigo, com um motor aspirado e girador que só demonstra sua verdadeira face em um regime de rotações bem mais alto que o padrão. Você provavelmente já conhece algo sobre esse motor, mas vale relembrar: O B16 é uma pequena jóia da engenharia oriental que entrega 160 cavalos com seus 1.6 litros de deslocamento, uma relação de potência específica que figura desde seu surgimento como uma das relações  mais expressivas da indústria automotiva, e tem como característica a relação de diâmetro e curso dos pistões (R/L) superquadrada, possibilitando um limite de giros na casa das 8.000 rpm. Para explorar esse potêncial, a Honda desenvolveu o sistema VTEC que varia os perfis dos comandos de válvulas em um estágio voltado para o uso civíl e que responde até as 5.600 rpm, e disso pra cima um sistema hidráulico comandado pela central do motor libera o lado oculto da personalidade dos VTi. O chamado “VTEC kick” muda o perfil dos comandos e o tal espirito de carro de corrida toma conta do hot hatch oriental, o ronco muda junto com a atitude do motor e os 160 cavalos são atingidos a 7.600 rpm, com o pico de torque de 15,3 kgfm a 7.000 rpm.

Mauricio_Oliveira-2015August247-122 Mauricio_Oliveira-2015August247-127Passando de um motor turbo para um aspirado cheio de personalidade, de um icone nacional dos anos 80 para um verdadeiro clássico dos anos 90 a niveis globais, as mudanças que a vida jogou no colo de Márcio aconteciam em uma época em que os Kanjozokus ganhavam repercursão mundial. Personagens conhecidos de quem acompanha o fascinante mundo da cultura JDM, eles são corredores de rua que adotaram um complexo viário da cidade de Osaka, no Japão,  como sua pista de corridas particular e que durante mais de 30 anos de existência usaram vários tipos de carros na prática de correr uns contra os outros no “Loop”, como é chamado o anel viário em questão. No entanto, apenas um carro adotado por eles acabaria se tornando um ícone dessa cultura e o único que resistiu à passagem do tempo, e esse carro é o Civic em suas diversas variantes de carroceria hatchback.

Mauricio_Oliveira-2015August247-117 Levando para as ruas a cultura de preparação dos pequenos Honda que nasceu nos campeonatos monomarcas realizados em Suzuka nos anos 90, o Civic é escolhido pelos japoneses por sua agilidade dinâmica e pela confiabilidade e desempenho do conjunto motriz original, sendo que muitas vezes os carros usados por eles apresentam pouca ou nenhuma preparação mecânica. O fenômeno criado por esses aficcionados do outro lado do mundo é tão grande que pode ser comparado ao que foi o surgimento do Cal Look na cena dos Volkswagens refrigerados à ar, quando um grupo de amigos nos idos dos anos 60 acabou criando uma cultura que é replicada até hoje por admiradores mundo afora. Como o Civic é uma das plataformas mais utilizadas para modificações globalmente, não é surpresa que esse estilo único vêm se tornando uma referência a ser seguida pelos “hondeiros” de todo o mundo. Criando identificação com essa abordagem e somando o background urbano em que seu VTi seria utilizado com frequência, Fujii se inspirou nas raizes dessa cultura na hora de acrescentar seu toque de personalidade ao EK4.

Mauricio_Oliveira-2015August247-162-EditOs upgrades realizados são pontuais e visam acentuar as virtudes presentes no projeto original. O motor respira melhor com a adoção de um filtro cônico e o escape sem restrições com apenas um abafador no final dá uma amostra de como são as noites em Osaka para quem está por perto nos momentos de descontração. A suspensão recebeu os cuidados da Noopcar e adotou buchas de poliuretano, além de molas e amortecedores originais retrabalhados visando tornar o comportamento do Civic mais neutro e previsivel em condições adversas, visto que o carro apresentava um comportamento levemente traseiro quando original que podia ser até mais emocionante para quem está ao volante, mas que também podia ser temperamental e perigoso quando levado ao limite em situações de risco não controlado, se é que vocês entendem… Com o centro de gravidade mais baixo e as novas cargas do conjunto, o carro agora segue plantado no chão nas curvas e a frente mantém aquela capacidade de apontar quase que telepaticamente, ao gosto do motorista.

Mauricio_Oliveira-2015August247-110 Mauricio_Oliveira-2015August247-36Dando um toque brasileiro à inspiração nipônica, as rodas Scorro S237 acrescentam leveza e resistência ao conjunto e quebram aquele ar de carro original que as rodas OEM levam consigo, não importa a quantidade de modificações que venham junto com elas. Nas portas está presente o símbolo que representa os kanjozokus do NO GOOD RACING, clube que comemorará 30 anos de existencia no próximo dia 22 de Setembro em um evento que contará com a presença do nosso editor Felipe Massayuki. Quem sabe ele não consegue uma oportunidade de apresentar a interpretação sulamericana de um kanjo racer criada por Fujii para os homens por trás dessa cultura?!

Mauricio_Oliveira-2015August247-180 Mauricio_Oliveira-2015August247-137No interior, apenas um acrescimo de peso muda completamente a interação entre homem e máquina. Um legítimo Recaro SR3, o mesmo banco dos Civic Type R EK9 mas nesse caso aparentemente oriundo de um Nissan Skyline, acolhe o motorista com generosos apoios e melhora o que já era bom, visto que a posição de dirigir original do carro foi um dos atributos que selou a escolha de Márcio pelo Civic frente aos outros candidatos a ocupar sua garagem. A rede de proteção da Sparco desperta a curiosidade dos mais atentos no trânsito e é um item que remete aos kanjozokus, que as usam para dificultar a identificação dos motoristas ilegais pela polícia.

Mauricio_Oliveira-2015August247-204Designer por formação, é claro que Fujii não deixaria passar em branco o lado visual e deu especial atenção ao exterior. A dianteira ganhou um spoiler que remete à versão japonesa SiR, enquanto o traseiro é identico ao dos Type R EK9. Os dois foram mantidos na cor preta, combinando com as saias laterais originais e com os detalhes dos parachoques caracteristicos dos EK4. Os tons de vermelho presentes nos adesivos e nos lug nuts que fixam as rodas ganharam destaque com a adição de uma pin stripe que demarca a linha de cintura do carro, adição que Márcio resolveu aplicar após voltar inspirado de sua visita ao SEMA Show 2014. As lanternas red clear não foram escolha do proprietário e já vieram com o carro, mas contribuem para o conjunto da obra e são frequentemente vistas em projetos nipônicos pela internet afora.

11025889_793393274068358_6286564231615742705_oO número 08 no vidro lateral evoca o retorno de Márcio a um local no qual ele já havia estado presente com o seu saudoso GT. Esse local é o travado kartodromo que sedia o Hot Lap Limeira, e no ínicio de 2015 o EK percorreu o mesmo traçado que seu antecessor em um dia chuvoso e, apesar de ter descoberto que o escaloneamento do câmbio do VTi não é o ideal para o percurso, Fujii conseguiu melhorar o tempo obtido com o Gol em sua fase turbinada em alguns bons segundos. Mauricio_Oliveira-2015August247-107Mauricio_Oliveira-2015August247-24 Mauricio_Oliveira-2015August247-158Como o seu projeto original que demandava uma dupla personalidade a qual se manifestava em altos e baixos giros, esse é um carro de multiplas facetas. Ele chama a atenção de quem conhece suas referências e de quem não faz ideia de como um carro tão pequeno pode ser tão rápido e fazer tanto barulho, ele trouxe alegria aos amigos que ficaram contentes em ver que o pequeno Fujii se agigantou em frente às adversidades e deu a volta por cima, mas também pode ser rápido e eficaz em deixar tudo isso para trás quando seu dono quer desaparecer e esquecer das preocupações do cotidiano, seja em alguma via expressa ou em uma ou outra estrada sinuosa de montanha que circunda a metrópole.

Ficamos felizes de ver como você chegou até aqui Fujii, e temos certeza de que o futuro será épico, não importa como ele seja!

Até mais amigos!

Thiago Marinelli
Fotos: Mauricio Oliveira

Anúncios

2 comentários sobre “Recomeçando… a 8.000 RPM.

  1. F*** a matéria mano!!! Acompanhava por fotos o gol do Fuji e até eu que nem conheço o cara senti muito por ele. Mas ai o japa aparece com um vti de cair o queixo de qualquer um. Parabéns pela matéria e pelo site, e Fuji, parabéns pela caranga, bela volta por cima mano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s